Site Ana Maria Braga

No site Ana Maria Braga, de maio de 2011 a novembro de 2012, fui editora responsável por pautas, redação, revisão de textos de colunistas e de publieditoriais, atualização e monitoramento das redes sociais, além da redação de coluna semanal para jornais de todo o País.

Resultados

A visitação do site aumentou quase 55% (mais de 300 mil visitantes de diferença), em 12 meses de trabalho.

A página de Facebook que mantive (/LouroJose), de 5 de junho a 21 de novembro de 2012, aumentou de 93 mil seguidores para 180 mil. Além disso, os números de cliques em “curtir”, compartilhamentos e comentários foram recorde nesse período – ultrapassando o número de 5 mil comentários em um post e 6 mil cliques em curtir em outro post.

fanpage-lj

A página de Facebook /AnaMariaBraga, atualizei constantemente de junho de 2011 a novembro de 2012, através de contatos com a proprietária da página para fazer tais atualizações ou não – no caso de publicação estratégica para conseguir interações e repercussão positiva. Uma de minhas atualizações, com imagem editada com mensagem, ultrapassou o número de 22 mil cliques em “curtir”.

fanpage-amb


Alguns textos do site

Alguns textos meus para o site da Ana Maria Braga: www.anamariabraga.com.br – até novembro/2012.

Lenço na cabeça

Confira aqui os jeitos de usar lenços nos cabelos e arrase no estilo!

A Ana Maria mostrou nesta terça-feira no Mais Você a nova moda que estará nos cabelos das mulheres agora na primavera e verão: os lenços usados para penteados! Tanto apenas amarrados, quanto mais trabalhados junto aos cabelos.
Essa moda, como muitas se lembram, já é antiga e agora está voltando com tudo. É claro que há modos novos de usar, mas a moda agora resgata os anos 60 e 70, onde os lenços eram também acessórios para os cabelos. Basta usar a criatividade!
As famosas que usam lenços nos cabelos geralmente são elegantes e ligadas na moda. Veja alguns exemplos abaixo.

 

As atrizes Audrey Hepburn e Brigitte Bardot, respectivamente acima, são ícones de beleza e também de estilo. Ambas costumavam usar lenços na cabeça de forma elegante. Assim, evidenciavam ainda mais seus rostos amarrando os lenços abaixo do cabelo, na nuca. Audrey usava a franja de lado para frente, e Brigite com os cabelos para trás, com o lenço logo acima da testa.

As atrizes Katie Holmes e Leighton Meester também são fãs desse acessório nas madeixas! Katie costuma usar casualmente, com roupas discretas, evidenciando mais o lenço. Já Leighton, ou melhor, “Blair Waldorf” – na foto acima, sua personagem do seriado americano Gossip Girl -, costuma usar lenços e “headbands” (tiaras e tiras, próprias para cabelos).

No site lookbook.nu (em inglês) há várias mulheres que usam lenços para compor o visual fashion ou despojado, casual ou mesmo social – tem como! Nesse site, onde qualquer pessoa pode se cadastrar e mandar fotos de seus próprios looks, a fim de expor a roupa e os acessórios, há como todos ficarem de espectador também na hora de se inspirar ao ver as composições de visual.

A usuária do site Valori (à esquerda) usa o lenço para compor um look sofisticado, porém casual. O lenço não combina necessariamente com a roupa, e ela o amarrou de forma simples, deixando a franja à mostra e jogada de lado.
Kizian (à direita) optou por uma roupa mais despojada e um lenço mais comprido, sendo usado para amarrar o cabelo de lado e com as pontas jogadas para frente.

Kasia fez uma faixa de um lenço comprido e o amarrou na altura do topo da testa – lembrando os anos 70, dos hippies.
Carolyn amarrou o lenço no topo da cabeça, com a franja para frente, e fez um laço com as pontas.

Anna amarrou o lenço estilo anos 70 também, mas posicionou acima da testa, com parte do cabelo para frente, e com o nó para trás – assim, as pontas acompanham o comprimento do cabelo.
Niina fez um coque e trançou um lenço, amarrando-o na nuca e com as pontas escondidas. Ela optou por fazer um coque também nas pontas do lenço.

Alexandra utiliza uma roupa mais social, mas na cabeça usa um lenço – passado atrás das orelhas, com os cabelos ao redor do rosto jogados para frente -, com um grande laço colocado de lado.
Kasia faz o mesmo, com a diferença de a franja estar abaixo do lenço, de lado, também finalizado com um laço.

Você vai apostar nessa moda nesta primavera e no verão? Responda em nosso fórum!


http://anamariabraga.globo.com/home/canais/canais-maispet.php?id_not=3999

Doença do carrapato

Informe-se sobre como prevenir e tratar!

O carrapato é um dos chatos mais temidos por proprietários de cães e gatos. Além de o ácaro resultar em coceira, feridas e até anemias nos animais, é transmissor de várias doenças – inclusive no homem, que é a febre maculosa. Nos cães, a mais conhecida é a erquiliose, popularmente conhecida como “doença do carrapato”.

Saiba mais sobre os carrapatos.

Segundo o veterinário Marcos Eduardo Fernandes, é a doença causada por carrapato mais comum que ele trata em seu consultório. Ela é causada pela bactéria riquétsia, que entra na corrente circulatória através da picada de carrapatos contaminados. “A bactéria entra nos glóbulos vermelhos, que são responsáveis pela manutenção de nossa vida”, explica o veterinário.

O problema é identificar a doença, já que se manifesta de forma discreta. “Os sintomas não são específicos, mas o cão geralmente apresenta apatia, desânimo, febre e falta de apetite”, alerta Marcos. Quando a doença está em um estágio avançado, ela causa anemia profunda, sendo às vezes irreversível.

A anemia, mesmo que menos grave, pode ser notada através da palidez das mucosas – como a gengiva. “Nesses casos é necessária muitas vezes a transfusão de sangue no animal”, diz. Em alguns casos, quando não tratada a tempo, a doença pode levar o animal a óbito.

Quando contaminado, o cão pode não manifestar sintomas – sendo estes demonstrados quando o animal tiver queda de resistência em sua saúde. “Outra possibilidade é ela sair do estágio aguda em que se encontra transformando-se em crônica, o que é muito ruim para o animal, pois exige tratamentos e cuidados redobrados”, afirma.

O tratamento é feito à base de antibióticos específicos, além de outros acompanhamentos como a soroterapia com glicose – caso o cão não se alimente ou beba água.

De acordo com o veterinário, para prevenir o ideal é que o local que o animal vive não seja próximo a terrenos baldios. De qualquer forma, é preciso a aplicação de repelentes para carrapatos, através da borrifação ou até mesmo a utilização de coleiras para este fim. Nunca se sabe quando um carrapato será transmissor de alguma doença!

Leia também:
– Perigos das doenças infecciosas para os cachorros e seus donos


http://anamariabraga.globo.com/home/canais/canais-saude.php?id_not=4249

Câncer de mama

Tudo sobre a doença que surge em ao menos 50 mil brasileiras todo ano

O Outubro Rosa é lembrado todo ano e não se pode deixar de citar os cuidados, sintomas e como detectar o câncer de mama logo no começo da doença. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer, todos os anos cerca de 50 mil mulheres no Brasil são diagnosticadas com câncer de mama. Destas, mais de 10 mil falecem. Isso porque o câncer não é detectado a tempo de ser tratado para a cura.

Exames

O diretor-clínico do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, Marcelo Alvarenga Calil, explica que o único método que permite o diagnóstico precoce do câncer de mama é o exame mamográfico. “A mamografia pode identificar tumores mamários antes de serem detectáveis clinicamente”, diz.

Embora seja o melhor método para detectar precocemente a doença, ele diz que esse exame pode não evidenciar um câncer presente, particularmente se as mamas forem densas. “Pode ser demonstradas áreas suspeitas que podem não corresponder ao câncer. Nesses casos, para melhorar o diagnóstico, pode-se associar outros exames, como a ultrassonografia, a ressonância magnética e as punções percutâneas, que melhoram as chances diagnósticas pré-terapêuticas”, acrescenta.

O autoexame, enquanto isso, é para que a mulher perceba eventuais alterações existentes em sua mama e possa esclarecê-las com um mastologista – o médico especialista em mama. “Toda mulher deve realizar mensalmente o autoexame. Aquelas que menstruam devem fazê-lo na semana seguinte ao término da menstruação, enquanto as menopáusicas o farão em uma data determinada de cada mês”, recomenda.

As mulheres a partir dos 35 anos devem visitar o mastologista uma vez por ano, para a realização dos exames de rotina compatíveis com a idade. “Mesmo aquelas não possuem vida sexual ativa devem seguir esses critérios”, lembra o médico.

O câncer de mama aumenta sua incidência com o aumento da idade, ocorrendo principalmente após os 40 anos de acordo com Marcelo. “Entre os 35 e 40 anos deverá ser feita a primeira mamografia, que servirá de base para avaliar as condições da mama e possibilitar exames comparativos futuros. Dos 40 aos 50 anos, a frequência da mamografia deverá ser determinada pelo médico, de acordo com a inclusão da paciente no grupo de risco ou com as características da mama. Após os 50 anos, todas as mulheres devem se submeter ao exame de mamografia anualmente”, explica.

Prevenção

A medicina ainda não descobriu as causas do câncer, portanto a prevenção e cuidados são feitos com base em estatísticas. “As estratégias atuais de tratamento dessa doença visam à sua erradicação cirúrgica em uma fase inicial de desenvolvimento”, afirma. Alguns fatores, segundo o médico, estão envolvidos com a maior probabilidade do desenvolvimento desse tipo de câncer, por exemplo: “idade acima de 40 anos, primeira gravidez e menopausa tardias, primeira menstruação precoce, antecedente pessoal de câncer, antecedentes familiares de primeiro grau (mãe, irmã e filha) de câncer de mama”.

Mitos e verdades

Saiba o que é falso e o que é verdade quando se trata de câncer de mama!

As explicações são do diretor-clínico Marcelo Alvarenga Calil.

A maioria das mulheres que têm câncer de mama tem casos da doença na família.
Mito. A maioria dos casos, cerca de 80% segundo pesquisas, ocorre em pacientes sem casos na família.

O estilo de vida de quem fuma e bebe aumenta a incidência do câncer de mama.
Verdade. Tanto a ingestão excessiva de álcool, quanto o fumo, aumentam as chances desse câncer. Assim como a exposição a produtos químicos e outros fatores que prejudicam a saúde ao longo do tempo.

Mulheres que têm a primeira gestação após os 30 anos de idade têm mais chances de terem câncer de mama.
Verdade. A primeira gestação e consequente amamentação após os 30 anos aumenta essa incidência, devido aos hormônios. A ausência de amamentação aos filhos também é um risco.

O uso de pílula anticoncepcional por muito tempo aumenta as chances desse câncer.
Talvez. Não existe nenhum estudo conclusivo que relacione o câncer mama ao uso de anticonceptivos, mas há indícios que poderia ocorrer aumento da incidência com mais de 10 anos de uso, assim como a reposição hormonal.

Dor no seio com nódulos indica existência do câncer de mama.
Nem sempre. Geralmente os nódulos malignos são indolores nos períodos iniciais da doença.

A secreção dos mamilos é sinal de câncer maligno.
Mito. Na maioria das vezes, essa secreção de cores diferentes (amarelada, esverdeada) está relacionada à doença benigna.

Apenas mulheres acima de 35 anos podem ter câncer de mama.
Mito. É comum a doença em mulheres acima de 35 anos é maior devido a idade e dos outros fatores já mencionados anteriormente, mas mulheres mais novas e até adolescentes também podem ter a doença.

Lembre também suas conhecidas de fazerem o autoexame e mamografia, envie nosso e-card! Aproveite e envie o link desta matéria para elas se informarem como você acabou de fazer.


http://anamariabraga.globo.com/home/canais/canais-zen.php?id_not=4293

Massagens

Algumas técnicas que fazem relaxar, ter ânimo ou melhorar a saúde!

Na correria do dia a dia é difícil relaxar. Com a tensão acumulada, a mente fica cansada e o corpo rígido, dolorido e exausto. É claro que boas noites de sono ajudam, mas se o tempo para si próprio não está na agenda diária, é recomendado relaxar de uma forma mais literal e intensa: com massagens.

Há várias técnicas milenares de massagens, que surgiram principalmente de países asiáticos, e elas foram sendo reinventadas e realizadas de diversas formas. Com tanta opção, é importante conhecer cada técnica na teoria para depois, quem sabe, ir conferir pessoalmente com um massoterapeuta especializado na técnica.

O valor das massagens varia de acordo com a região onde está localizada a clínica ou profissional de massagem, mas na capital de São Paulo o investimento em cada uma das técnicas varia de 100 a 150 reais. Parece um pouco salgado, mas quando o estresse ou cansaço está acumulado, pode ser a melhor alternativa para relaxar. O tempo de cada massagem pode também parecer pouco, já que a sensação é de relaxamento, mas cada técnica dura em torno de 1h15.

Confira abaixo a lista de algumas das massagens existentes atualmente. As informações são da Zahra Spa & Estética, de São Paulo(SP).

Relaxante

Acalmar o corpo e a mente é o intuito da massagem relaxante, que também pode proporcionar alívio do estresse e de dores. São realizadas manobras terapêuticas específicas como amassamento, deslizamentos e percussões.

Reflexologia

A reflexologia é uma que utiliza a pressão e massagem dos pés em pontos específicos que refletem em todas as partes do corpo. Como todas as técnicas orientais ensinam, existe uma energia vital que circula pelos órgãos do corpo – e as manobras dessa técnica nos pés têm o objetivo de amenizar ou eliminar os bloqueios de energia espalhados pelo corpo.

Terapia das Pedras Quentes

Esse tratamento é voltado para o relaxamento muscular sincronizado com o equilíbrio da energia dos chacras – canais do corpo humano por onde circula a energia vital que nutre o organismo. As pedras são colocadas ao longo dos músculos a fim de transmitir energia que ativa a força interior.

As pedras utilizadas na terapia

Entre os benefícios estão o alívio de estresse, relaxamento da musculatura e melhora da circulação.

Bambuterapia

A bambuterapia ou bamboo massage (massagem de bambu), como também é conhecida, estimula as glândulas, proporcionando um efeito drenante e redutor de gordura localizada, além auxilia na diminuição da celulite.


Bambus utilizados na massagem

Através de manobras realizadas com o bambu, de diferentes tamanhos que variam de acordo com a parte do corpo, a massagem relaxa – reduz tensão e desperta a energia positiva -, deixa a pele flexível e promove uma drenagem linfática.

Pindas Chinesas

Originária das antigas terapias orientais, as pindas chinesas são saquinhos de linho que no seu interior têm ervas medicinais, aromáticas e especiarias com propriedades tanto relaxantes como estimulantes, as quais são previamente aquecidas para criar um efeito terapêutico, equilibrando a energia interior e trazendo bem estar.


As pindas chinesas

Há variadas manobras de massagem que podem ser feitas com as pindas, criando-se assim um relaxamento profundo – que, por sua vez, pode criar uma maior conexão o interior -, e paz e harmonia, que são sutilmente proporcionadas com o auxílio de aromas, música, toques e descompressões de energias retidas.

Shiatsu

O shiatsu é uma terapia oriental focada no equilíbrio físico e energético. Com a pressão dos dedos, libera nódulos de tensão da musculatura, trabalha os meridianos (canais de energia) equilibrando o fluxo energético do corpo e proporcionando o bem-estar do corpo e mente.

O objetivo do shiatsu é melhorar o funcionamento dos órgãos internos e a circulação sanguínea, fortalecer o sistema imunológico e melhorar a saúde física e emocional.

Candle Massage

A massagem com velas faz uso de ceras vegetais naturais, atóxicas e próprias para este fim, formuladas a partir de substâncias emolientes e nutritivas, como a vitamina E. Óleos essenciais de capim-limão, eucalipto, lavanda e várias outras essências também estão presentes na mistura, ajudando no processo de relaxamento junto ao aquecimento do corpo.


Velas usadas na candle massage

A sensação que essa massagem proporciona é de conforto físico, menos estresse, cansaço e dores – que são conseguidos através da fragrância agradável, da temperatura morna da cera derretida (derramada sobre a pele) e da leve pressão dos movimentos sobre o corpo. A técnica dessa massagem é a da relaxante.

Ayurvédica

A massagem ayurvédica é uma vigorosa massagem que estimula os músculos e a circulação, liberando as toxinas presas aos músculos e tecidos. Através de toques profundos com as mãos, cotovelos e pés, essa massagem propicia um realinhamento postural, alívio de tensões (por vezes crônica) no corpo físico, fortalece o sistema imunológico, e tem efeitos antiestresse e antidepressivo.

As emoções, conceitos, crenças e experiências vivenciadas e contraídas no corpo, são “tocadas” e liberadas, propiciando um profundo processo de autoconhecimento e transformação interna e externa, a partir da consciência corporal.

Além dessas, há outras variações de técnicas relaxantes, que vão te ajudar a enfrentar o dia a dia urbano com mais ânimo e vigor.

Ainda nesta semana você poderá ver aqui no site uma matéria com detalhes sobre a reflexologia, banho cromoterapia e massagem com velas!